terça-feira, 4 de agosto de 2009

Amor

Tudo que a gente quer nessa vida é amor. Não falo somente do amor de um homem por uma mulher. Falo do amor de mãe, de pai, de avó, de um amigo, uma amiga. Nascemos para aprender a amar e sermos amados. O amor, antes de ser um verbo, é um sentimento, que só pessoas privilegiadas são capazes de sentir. Hoje em dia tem tanta gente fútil que sai por ai falando “eu te amo” para qualquer pessoa que nem ao menos conhece. Esse verbo caiu na boca do povo e esta sendo menosprezado. Uma pena.


Precisamos rever nossos conceitos sobre O QUE É AMOR, para que enfim, possamos falar a palavra no seu contexto sentimental e não somente da boca pra fora. Essa palavra somente deve ser usada quando verdadeira, quando expressar realmente o sentimento de amar.


Para algumas pessoas, devido a sua conotação, chega até ser difícil pronunciar essa palavra, mesmo você tendo certeza que ama outra pessoa, que ama seu filho, seu marido, sua mãe, sua mulher, seu pai. Ainda estou a procurar aonde está essa dificuldade, pois se “julgamos” os outros que a falam com tanta frequencia, porque não “julgamos” quem nunca a fala?


Ame mais, doe mais, seja amado! O verdadeiro valor da vida está ao seu redor. Está na grandeza de amar as pessoas queridas e por elas, ser amado.

Nathalia Brant Malta Salgueiro
04 de agosto de 2009

3 comentários:

Fernando Luchetti Simão disse...

Nath,
É isso aí, sabe que eu te amo, né?...rs.
Sabe que sua tia Cida no ano passado queria que eu escrevesse um texto para ser lido na ceia de Natal (2008) com o tema "amor", comecei e como sou exagerado deu apenas 6 folhas e até hoje não entreguei a ela, não tive coragem...rs
Quero deixar registrado que concordo plenamente e que este seu texto está inserido no meu "livro"...rs.
As pessoas invertem os valores banalizam o que deveria ser de maior respeito como relatou e valorizam o banal. A vida é curta e daqui nada levamos, a não ser os ensinamentos e as emoções que sentimos e como vc disse por coisa a toa as pessoas deixam de se falar e só percebem que era banal e não terá mais a oportunidade de perdoar e ser perdoado e dizer o que sentia de real quando a mesma se vai deste mundo.
Mas te digo que para expressar a verdade a pessoa tem que ser desprovida da ignorância que é o impeditivo do relatado por você.
Tenho orgulho de te conhecer e de te amar!
Bjs

Anônimo disse...

Quem somos nós? Julgar pessoas tão diferentes? Nem ao menos nós próprios conseguimos bater o martelo final ao julgarmos a si mesmos...

Relevar coisas de mais ou de menos? Crer que as desilusoes do passado sejam confortadas no presente e substituidas no futuro?

Amor, palavra cujo significado nao escapa dos famosos "dois lados da moeda", o medo não esta em dizer eu te amo esta na sua consequência; raras vezes o seu puro sentimento terá a mesma volta.

Amor, "alivio" ou "odio" ? ou pq não os dois? Quando com a sinceridade de um coração puro vc a joga no ar, e enquanto ela soa em seu percurso ate chegar ao ouvido alvo foi um "alivio", mas, e ao voltar pode haver um sorriso de sarcasmo, ou um "eu te amo" impuro? ou sempre sera verdadeiro? Não, não creio em contos de fadas, ou seja, o "odio" aparecera. Qual lado ganhara essa luta? ou a guerra sempre perssistira em manter os dois lado a lado?

Amor, uma palavra com tão poucas letras, porem com significado importante para um ser humano, quando nao confundido com paixão.

Pois é, minha querida amiga Nathy, poderia ficar nesse monologo sem fim, mas fugiria muito do tema principal, um abraço...

Ass: The Keeper of the Seven Keys®

Day[ana] Duarte disse...

Dizer "eu te amo" não deveria ser um problema, tendo em vista que- como foi dito no post- o ser humano está no mundo para amar e ser amado.
Digo mais, só q em palavras de Arnaldo Jabour: "- A publicidade devastou o amor, falando na 'gasolina que eu amo', no sabonete que faz amar, na cerveja que seduz(...)O amor passa a buscar não mais uma entrega, mas um domínio. O amor vira um objeto de consumo, 'fast love', como obsolescência programada para durar pouco".

- Gostei do blog, tu escreve bem. Voltarei mais vezes ;D

Day Duarte.